Grandes Paixões: Sai de Baixo

sdb5

Miguel Falabella, Márcia Cabrita, Luis Gustavo, Aracy Balabanian e Marisa Orth

De volta com a série Grandes Paixões, hoje quero falar sobre um dos meus programas de comédia favorito e também um dos melhores do gênero de todos os tempos: Sai de Baixo. O programa começou em 1996 e acabou em 2002. A história se inicia com os personagens Vanderley ‘Vavá’ Mathias (Luis Gustavo), um empresário do ramo turístico a beira da falência. Ele vive em um apartamento no Largo do Arouche em São Paulo acompanhado por sua empregada, Edileuza do Espírito Santo (Claudia Jimenez) e o porteiro enlouquecido, Ribamar (Tom Cavalcante).Eis que chegam sua irmã Cassandra Salão (Aracy Balabanian), a sobrinha Magda (Marisa Orth) e o marido dela, Caco Antibes (Miguel Falabella).

O trio também foi a falência com a morte do marido de Cassandra, o militar Brigadeiro Salão e por causa dos constantes golpes de Caco para conseguir dinheiro, pois ele é um estelionatário com manias de grandeza e horror a pobre. De início, Vavá, Edileuza e Ribamar tentam se livrar dos três, fazer com que vão embora do apartamento, mas Cassandra joga a carta que é dona de metade do imóvel e garante a permanência deles.

O programa fazia as pessoas rirem e ir a loucura com as imitações insanas de Ribamar, as frases de burrice de Magda, as piadas sobre pobre de Caco, a revolta contra os patrões de Edileuza e sua maneira absurda de atender ao telefone. Vavá e Cassandra completavam o esquema, com as maluquices turisticas da Vavatur e a dificuldade de Aracy Balabanian em contracenar com as doideras cômicas dos colegas sem rir, um dos grandes charmes da produção.

ng5601370

O elenco original do programa, Luiz Gustavo, Marisa, Aracy, Claudia. Miguel e Tom.

Infelizmente o Sai de Baixo sofreu muito com a imprensa. O programa, um sucesso completou gerou inveja no meio. Jornais e revistas tentavam jogar os atores uns contra os outros e transparecer um clima ruim nos bastidores e houve a primeira baixa. Claudia Jimenez, a Edileuza, deixou o elenco. Foi brevemente substituída por Ilana Kaplan, atriz cômica que veio a ser parte do Terça Insana. Lucinete, sua personagem não caiu nas graças da produção e entrou em cena Neide Aparecida (Márcia Cabrita), uma empregada tão louca e engraçada quanto a Edileuza.

Na quarta temporada, Tom Cavalcante, erroneamente em minha opinião, resolveu deixar o programa para ter um programa só dele na Globo, programa esse que não deu certo. Isso tirou uma parte do brilho do Sai de Baixo. Magda e Caco já tinham tido um filho, o Caquinho. No começo o menino foi representado por um boneco eletrônico com a voz de Mario Jorge de Andrade, dublador do Burro da saga animada, Shrek. Depois, entrou Lucas Hornos e o boneco se tornou de carne e osso numa referência não intencional a Pinóquio.

O personagem não ficou muito tempo pois a Vara da Infância e da Juventude interpretou que o tema do programa era pesado para um menor de idade e solicitou a remoção do ator mirim. Nessa altura já estavam no elenco os atores Ary Fontoura como Pereira, o mão de vaca e segundo marido de Cassandra e Luiz Carlos Tourinho, o Ataíde, o funcionário puxa saco dele. Márcia Cabrita ficou grávida e quando saiu de licença, chamaram Claudia Rodrigues, famosa pela doméstica Marinete de A Diarista, para ser Sirene, a nova empregada. Ary Fontoura deixou o elenco e Ataíde se tornou o novo porteiro do prédio. Essa nova formação não durou muito, pois logo mais chegava o fim do programa.

Em 2013 o Canal Viva gravou quatro episódios especiais trazendo de volta os personagens Vavá, Caco, Cassandra, Magda e Neide. Cláudia Jimenez não pôde participar pois estava doente na época e Tom Cavalcante não quis/pôde ou não foi chamado. Esses especiais trouxeram de volta a energia especial do programa e foi muito bom ver o Sai de Baixo outra vez na telinha, mas acredito que eles deveriam ter esperado um momento mais apropriado para realizar e também com a preocupação de incluir todo o elenco, talvez fazer um episódio com cada formação de atores. A produção da série também perdeu a oportunidade de ouro de aproveitar a presença de Lucas Hornos para encerrar a história do filho de Caco e Magda corretamente ao invés de deixá-lo eternamente no colégio interno. Convidaram o rapaz para assistir aos novos episódios mas não participar.

Seria legal que no primeiro episódio eles trouxessem o elenco original e no segundo introduzisse Neide Aparecida, e nos outros participações de Ary Fontoura e Claudia Rodrigues, pois infelizmente o ator Luiz Carlos Tourinho, o Ataíde já havia morrido na época. E é isso meus amigos, um textão , mas o Sai de Baixo merece e apesar de no meu coração ter o Vai que Cola do Multishow como herdeiro do formato, continua o melhor programa de comédia do Brasil. Beijos e abraços e até a próxima!!

Loucura Singular 4 anos

loucurasingular4anos copy.jpg

Parabéns!! Parabéns!! Hoje é o nosso dia e é muito feliz!! O aniversário de quatro anos do blog chegou. Sim, nosso bebê já tem essa idade e anda aprontando por aí. Nosso porque sem vocês leitores eu não teria vindo até aqui. Já tive blogs antes e nunca me senti tão inspirado a escrever como acontece com o Loucura Singular.

Muito disso se deve ao novo sistema de visualização do WordPress que demonstra quem está lendo, quantas pessoas curtiram os posts e isso acaba reforçando a vontade de produzir. Se vocês estão pensando em ter um blog também, prestem bastante atenção a essa ferramenta pois ela ajuda a acompanhar as estatísticas e também na comunicação com leitores e outros blogueiros.

A loucura é um sentimento ou sensação que foge ao controle da razão. Quem é 100% racional, 100% do tempo? Acredito que ninguém. E os gostos pessoais contribuem com isso. Nossas válvulas de escape. O que vemos, o que ouvimos, o que nossos amigos curtem.

A proposta do Loucura Singular é essa. Compartilhar o que eu gosto, como isso me faz sentir e criar uma identificação com os leitores, porque é muito bom dividir preferências com os amigos e discutir os assuntos. É sempre enriquecedor. Muito obrigado pela companhia nessa jornada, quero que fiquemos juntos por mais tempo e quero também conhecer o que vocês fazem e produzem. Beijos e abraços e fiquem com Deus!!!

Agradecimentos especiais ao André Hotter, aos blogs ViviMetaliun, ao Eric Jó Lopes, DoggieSelfies, Anime Girls NYC, Quase em Crise, I Am Smithy, Julia Zambuja e ao Pitacos e Achados.

A origem do Lemonade

 

Resultado de imagem para lemonade stand

Não, não foi por causa da Beyonce (risos). Quando eu ganhei esse apelido carinhoso, Gustavo Lemonade de uma amiga querida, o álbum ainda não tinha sido lançado.  E não vejo como um ‘nome artístico’ e sim como algo divertido pra complementar a proposta do blog que é  compartilhar um pouco do meu mundo louco com todos vocês leitores.

A história é a seguinte: estava eu com meus pais e minha irmã em um shopping e eles saíram da mesa para buscar o almoço e eu fiquei sozinho tomando um copo de limonada, minha bebida favorita (um salve a todos os fãs de limonada, somos todos lemonades).

Lá pelas tantas eu percebi que tinha uma pessoa me olhando como aquela cara de ‘vamos ali dar uma volta só nós dois’. Eu me senti lisonjeado, pois isso nunca tinha acontecido comigo. Eu sou muito distraído e não presto atenção se tem pessoas me olhando. Talvez já tenha perdido muitas oportunidades de romance por causa disso. Quem sabe.

Aí tinha uma outra pessoa sentada na mesa ao lado que achou que os olhares eram para ela e foi atrás para voltar aos prantos ao constatar que era eu o alvo do flerte. A esta altura meus pais já tinham voltado para a mesa e só o que eu pude fazer foi dar de ombros e demonstrar com o olhar para pessoa interessada que eu não poderia ter saído da mesa por causa deles. #mybad

Quando me mudei para São Paulo e fui morar com minha amada amiga que já tinha o apelido Lana Love, contei a história e ela disse: você precisa de um nome de guerra – Gustavo Lemonade!! E tem sido assim desde então. Sempre que eu me sinto triste ou acho que uma coisa não vai dar certo eu penso: Eu sou Gustavo Lemonade e sou capaz de vencer todos os obstáculos.

Então mantenham a calma e bebam limonada, pois nossos sonhos são alcançáveis e a força vem do nosso coração. Feito com amor e personalidade, tudo pode ser realizado! Beijos e fiquem com Deus!!

Meu Querido Pesadelo

Resultado de imagem para i'm nightmare dressed like a daydream

Como diria a Taylor Swift: eu sou um pesadelo vestido como um sonho matutino. Porém, não estou falando sobre mim e sim sobre as situações na vida em que nos colocamos por esse motivo ou por outro. Um trabalho que não é tão bom, um relacionamento amoroso ou de amizade que não é realmente favorável. A seguir algumas frases que representam momentos em que vivemos um querido pesadelo.

Não vou trabalhar aqui porque o salário é ruim.

Não vou sair para namorar para sair com os amigos.

Não vou sair com os amigos para namorar.

Não quero morar com meus pais porque eles regulam minha vida.

Não quero morar sozinho porque sinto falta dos meus pais.

Infelizmente na vida, dependendo da situação de cada um, atribuímos um significado negativo a uma situação que é positiva e vice versa. E também um valor especial a um momento que não merece toda essa importância porque é mais fácil viver em uma ‘mentira fofa’ que em uma ‘realidade espetada’. A vida é feita de alegrias e tristezas e na maior parte de dificuldades. Sempre paro para pensar que se tudo fosse fácil não teria graça. Mude, higienize sua mente.

Vou trabalhar em um local com equilíbrio.

Vou balancear meu convívio amoroso com o amistoso.

Meus pais querem o meu bem, tenho que compreendê-los melhor.

Moro sozinho, sinto falta dos meus pais e vou aproveitar os momentos juntos.

Coloque-se em situações que sejam realmente benéficas, não maquie o que é ruim por comodismo ou por medo e por mais bagagem que você acha que tem sobre o que não é bom na sua vida, tente separar o joio do trigo. Muito do que a gente vê defeito não é tão ruim assim. Beijos um ótimo fevereiro!!!

 

Prece da Experiência

Resultado de imagem para experiência de vida

Feliz  ano novo amigos do Loucura!!! Recebi essa prece por mensagem e achei muito  bacana!! Resolvi compartilhar com vocês:

“Prece da Experiência”

Genial e bem humorada. Vale a pena a leitura e a tentativa de colocar em prática!

Ó Senhor, tu sabes melhor do que eu que estou envelhecendo a cada dia.
Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo, em toda e qualquer ocasião.

Livra-me, também, Senhor, deste desejo enorme que tenho de querer pôr em ordem a vida dos outros.

Ensina-me a pensar nos outros e ajudá-los, sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando, com modéstia, a sabedoria que acumulei e que penso ser uma lástima não passar adiante. (Esta é ótima, não?)

Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e uma boa relação com os filhos, e que só se preserva os amigos e os filhos….quando não há intromissão na vida deles….

Livra-me, também, Senhor, da tolice de querer contar tudo com detalhes e minúcias e dá-me asas no assunto para voar diretamente ao ponto que interessa.

Não me permita falar mal de ninguém.
Ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças.
Elas estão aumentando e, com isso, a vontade de descrevê-las vai crescendo a cada dia que passa.

Não ouso pedir o dom de ouvir com alegria a descrição das doenças alheias; seria pedir demais.
Mas, ensina-me, Senhor, a suportar ouvi-las com alguma paciência.

Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que posso estar errado em algumas ocasiões.
Já descobri que pessoas que acertam sempre são maçantes e desagradáveis.

Mas, sobretudo, Senhor, nesta prece de envelhecimento, peço:
Mantenha-me o mais amável possível.

Livrai-me de ser santo. É difícil conviver com santos!
Mas um velho ou uma velha rabugentos, Senhor, é obra prima do capeta!!!!!Me poupe!!!!!

Amém!!!!!

Chegou o natal. O que você fez?

arte-de-natal-copy

O ano voou como uma bruxa montada em uma Firebolt! O Natal bateu em minha porta e eu não o vi chegando. As pessoas gostam de fazer retrospectivas nesta época do ano. Na televisão falam sobre os destaques do esporte, da história social e política. No âmbito pessoal sobre dietas que foram feitas, amores conquistados. Então vamos lá: Chegou o natal… O que você fez?

Claro que eu posso responder apenas por mim. Esse ano foi de amadurecimento. Aliás meus últimos dois anos foram focados no fortalecimento da mente. Paciência com a minha vida e com as outras pessoas. Não sou o buda, mas melhorei bastante no aspecto de não colocar muito peso nas coisas que me acontecem para não sofrer depois.

Foi um ano também de fazer novos amigos e fortalecer os laços com os de antigamente. Nunca pensei que seria uma pessoa que teria amigos em todas as áreas da minha vida. Tenho amigos que fiz no trabalho, amigos que conheci de outras maneiras. Amigos na internet. Isso me alegra muito.

Minha visão do mundo também mudou. Acho que melhorei na arte de tirar o óculos cor de rosa e enxergar a vida como ela realmente é. Saí de uma cidade no interior para morar numa metrópole e agora vejo nuances como a malícia de algumas pessoas e de outras uma bondade em essência que é contagiante.

Dois mil e dezesseis foi um ano de transição. E espero que 2017 seja o ano de fortes mudanças. Meu desejo a todos é que possamos refletir sobre o ano que passou e implementar tudo que aprendemos no ano que está chegando. Um grande beijo, feliz natal e próspero ano novo!!!

Fora Haters

forahaters

Nunca diga que a vida de um agente de atendimento em call center  é fácil. Não é. É uma profissão cheia de preconceitos, mas que é a salvação da lavoura para muitos nestes tempos de crise. O primeiro preconceito é de que todos os agentes são mulheres. Não importa quantas vezes você falar seu nome, o infeliz vai continuar te chamando de “mocinha”.

O segundo preconceito é de que são todos agentes de telemarketing. Telemarketing é um termo ultrapassado. O correto hoje em dia é agente de atendimento. E existem vários tipos de agentes: de suporte, de reclamação, de vendas, de cobrança. Porém, o brasileiro insiste em permanecer burro e impor seu preconceito aos agentes.

Todos os agentes de call center são santos? Não. Sou agente de call center, devo ser gentil com outros agentes? Sim e não. Mesmo porque existem centrais de atendimento que tem como objetivo infernizar a sua vida. Sua fatura de qualquer coisa ta vencida 1 dia, já tem aquele mala te ligando no sábado as 7 horas da manhã. Senhor, já efetuou o pagamento da conta? Não, não efetuei e se você me ligar de novo nesse horário, não vou efetuar.

E o pior são os haters. Sempre tem aqueles que querem ter suas solicitações atendidas a qualquer custo. Já falei sobre isso no meu blog antes. Frases como “você sabe com quem está falando?” ou “sou advogado e você vai responder em juízo”, imperam. A triste realidade é que boa parte dos clientes não são merecedores de uma solução para os pedidos que fazem.

Muitos mentem, inventam história, criam filhos imaginários que dependem do trabalho deles que está sendo prejudicado. E aí pintam aquele cenário apocalíptico, dão ataque de pelanca, começam a gritar. Ridículo e altamente reprovável. Voltamos a pergunta ‘sou agente de call center, devo ser gentil com outros agentes?’. Busque a solução do seu problema, mas não maltrate a outra pessoa. Aliás, já que os clientes gostam tanto de falar palavrão e ofender pessoas gratuitamente porque é mimadinho e não consegue viver um dia sem a torradeira, talvez devamos solicitar uma lei que proíba as pessoas de falar palavrão e dar alteração em linha. Sua proposta pode virar lei. << Clique aqui.

Fica a hashtag #forahaters