Grandes Paixões: Sai de Baixo

sdb5

Miguel Falabella, Márcia Cabrita, Luis Gustavo, Aracy Balabanian e Marisa Orth

De volta com a série Grandes Paixões, hoje quero falar sobre um dos meus programas de comédia favorito e também um dos melhores do gênero de todos os tempos: Sai de Baixo. O programa começou em 1996 e acabou em 2002. A história se inicia com os personagens Vanderley ‘Vavá’ Mathias (Luis Gustavo), um empresário do ramo turístico a beira da falência. Ele vive em um apartamento no Largo do Arouche em São Paulo acompanhado por sua empregada, Edileuza do Espírito Santo (Claudia Jimenez) e o porteiro enlouquecido, Ribamar (Tom Cavalcante).Eis que chegam sua irmã Cassandra Salão (Aracy Balabanian), a sobrinha Magda (Marisa Orth) e o marido dela, Caco Antibes (Miguel Falabella).

O trio também foi a falência com a morte do marido de Cassandra, o militar Brigadeiro Salão e por causa dos constantes golpes de Caco para conseguir dinheiro, pois ele é um estelionatário com manias de grandeza e horror a pobre. De início, Vavá, Edileuza e Ribamar tentam se livrar dos três, fazer com que vão embora do apartamento, mas Cassandra joga a carta que é dona de metade do imóvel e garante a permanência deles.

O programa fazia as pessoas rirem e ir a loucura com as imitações insanas de Ribamar, as frases de burrice de Magda, as piadas sobre pobre de Caco, a revolta contra os patrões de Edileuza e sua maneira absurda de atender ao telefone. Vavá e Cassandra completavam o esquema, com as maluquices turisticas da Vavatur e a dificuldade de Aracy Balabanian em contracenar com as doideras cômicas dos colegas sem rir, um dos grandes charmes da produção.

ng5601370

O elenco original do programa, Luiz Gustavo, Marisa, Aracy, Claudia. Miguel e Tom.

Infelizmente o Sai de Baixo sofreu muito com a imprensa. O programa, um sucesso completou gerou inveja no meio. Jornais e revistas tentavam jogar os atores uns contra os outros e transparecer um clima ruim nos bastidores e houve a primeira baixa. Claudia Jimenez, a Edileuza, deixou o elenco. Foi brevemente substituída por Ilana Kaplan, atriz cômica que veio a ser parte do Terça Insana. Lucinete, sua personagem não caiu nas graças da produção e entrou em cena Neide Aparecida (Márcia Cabrita), uma empregada tão louca e engraçada quanto a Edileuza.

Na quarta temporada, Tom Cavalcante, erroneamente em minha opinião, resolveu deixar o programa para ter um programa só dele na Globo, programa esse que não deu certo. Isso tirou uma parte do brilho do Sai de Baixo. Magda e Caco já tinham tido um filho, o Caquinho. No começo o menino foi representado por um boneco eletrônico com a voz de Mario Jorge de Andrade, dublador do Burro da saga animada, Shrek. Depois, entrou Lucas Hornos e o boneco se tornou de carne e osso numa referência não intencional a Pinóquio.

O personagem não ficou muito tempo pois a Vara da Infância e da Juventude interpretou que o tema do programa era pesado para um menor de idade e solicitou a remoção do ator mirim. Nessa altura já estavam no elenco os atores Ary Fontoura como Pereira, o mão de vaca e segundo marido de Cassandra e Luiz Carlos Tourinho, o Ataíde, o funcionário puxa saco dele. Márcia Cabrita ficou grávida e quando saiu de licença, chamaram Claudia Rodrigues, famosa pela doméstica Marinete de A Diarista, para ser Sirene, a nova empregada. Ary Fontoura deixou o elenco e Ataíde se tornou o novo porteiro do prédio. Essa nova formação não durou muito, pois logo mais chegava o fim do programa.

Em 2013 o Canal Viva gravou quatro episódios especiais trazendo de volta os personagens Vavá, Caco, Cassandra, Magda e Neide. Cláudia Jimenez não pôde participar pois estava doente na época e Tom Cavalcante não quis/pôde ou não foi chamado. Esses especiais trouxeram de volta a energia especial do programa e foi muito bom ver o Sai de Baixo outra vez na telinha, mas acredito que eles deveriam ter esperado um momento mais apropriado para realizar e também com a preocupação de incluir todo o elenco, talvez fazer um episódio com cada formação de atores. A produção da série também perdeu a oportunidade de ouro de aproveitar a presença de Lucas Hornos para encerrar a história do filho de Caco e Magda corretamente ao invés de deixá-lo eternamente no colégio interno. Convidaram o rapaz para assistir aos novos episódios mas não participar.

Seria legal que no primeiro episódio eles trouxessem o elenco original e no segundo introduzisse Neide Aparecida, e nos outros participações de Ary Fontoura e Claudia Rodrigues, pois infelizmente o ator Luiz Carlos Tourinho, o Ataíde já havia morrido na época. E é isso meus amigos, um textão , mas o Sai de Baixo merece e apesar de no meu coração ter o Vai que Cola do Multishow como herdeiro do formato, continua o melhor programa de comédia do Brasil. Beijos e abraços e até a próxima!!

Advertisements