Leia até o final – Sailor Moon: escolhas do licenciador no Brasil divide base de fãs

Resultado de imagem para sailor moon thorn

Sim, existem coisas mais importantes que falar sobre um universo que compreende quadrinhos japoneses, animação e produtos relacionados, como falar sobre pessoas que passam fome, que não tem renda e educação adequada, mas o exemplo que eu vou desenvolver nesse post pode ser aplicado a outras coisas importantes no mundo, pois é um exemplo sobre UNIÃO.

Eu já falei antes no blog sobre como sou fã de cultura pop japonesa, em particular animes e séries tokusatsu e uma das minhas grandes paixões é Sailor Moon. Infelizmente as decisões tomadas pelos responsáveis pela licença do anime no Brasil dividiram a base de fãs de maneira permanente. Não há o que façamos, não conseguimos nos unir para demonstrar que somos relevantes.

O licenciador sempre argumenta que não existem fãs o suficiente de Sailor Moon para trabalhar o produto no Brasil. Da mesma forma que não existe relevância para o governo investir em bases sólidas de educação, saúde e alimentação porque como brasileiros estamos tão divididos que não conseguimos pensar no bem comum. É importante que todas as pessoas tenham o mínimo pra viver. Ah, mas no que isto se aplica a um anime? Não tem nada a ver, é irrelevante. Pois é, exatamente por isso que estamos sem uma das nossas principais válvulas de escape, uma história que valoriza exemplos como amizade, amor e família. Porque as pessoas julgam como não tão importante. Tudo que nos faz feliz deve ser julgado importante.

O primeiro erro do antigo licenciador, isto na época em que estreiou na Rede Manchete na década de 90 foi considerar o anime uma tentativa vã de manter o sucesso de séries como Cavaleiros do Zodíaco, que na minha opinião não por acaso pertence ao mesmo e atual licenciador de Sailor Moon. Na época que o anime foi lançado, toda a linha de brinquedos foi lançada e esgotou rapidamente nas lojas. Infelizmente outro erro foi utilizar a Rede Manchete, pois apesar de ser muito amada pelos fãs de cultura pop japonesa, já se sabia ser uma emissora com o pé na cova.

O segundo erro do licenciador já nos anos 2000 quando o anime voltou pelo Cartoon Network e foi aqui que nós fãs fomos separados e condenados a uma gerra interminável, a completa troca do elenco de dublagem. Não vou citar nome de estúdio nem de dublador e nem de diretor, mas um anime que tem 5 temporadas, ter sua primeira temporada dublada em um estúdio e as outras quatro que é mais da metade do material em outro estúdio por que parecia mais barato na época, isso nos marcou para sempre.

E infelizmente hoje quando se argumenta com o licenciador: porque Sailor Moon não passa na tv paga, num serviço de streaming que seja. Porque Sailor Moon não tem tantos fãs assim. Discordo, somos muitos, mas não chegamos a um acordo e o licenciador mais interessado numa base de fãs sólida como a de Cavaleiros do Zodíaco, volta toda sua atenção para estes fãs, pois são eles que vão dar lucro.

Este texto não é nem para falar: ei, vamos nos unir e pedir para que os duzentos episódios sejam redublados e o novo anime venha para o Brasil. Eu não tenho mais essa esperança. E sim para pessoas que gostam de pensar porque as coisas são como são e não de uma maneira mais agradável para todos. O que vale para todos os outros assuntos das nossas vidas.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s