A bolha social

Resultado de imagem para social bubble

É possível dizer que pessoas dentro de uma bolha social estão a parte do mundo. Alguns apontam estas pessoas como alienadas, mas já paramos para pensar as razões de uma pessoa viver na bolha? Principalmente agora em que o planeta passa por todos os tipos de crises?

Temos problemas políticos não só em nosso país. Estamos todos conectados. Nós e nossos irmãos estrangeiros. Enquanto o Brasil passa por essa tempestade com o impeachment de uma presidente e o de outro a caminho, um presidente completamente louco domina os Estados Unidos e como consequência traz guerra para o mundo.

Pessoas tentando fugir de seus países para escapar destas guerras morrem afogadas todos os dias. Temos notícia de um campo de concentração para gays, um ataque terrorista no show de uma cantora pop famosa. Quando isso vai parar? Não é de se admirar que uma pessoa entre na bolha social. O mundo não é um lugar agradável para se viver.

Temos noção do que esse tipo de pensamento pode causar em pessoas com tendência suicida? Muitos não pensam sobre isso, mas temos que pensar. Não julgue uma pessoa por estar na bolha, ajude-a a sair. A não ter medo. Encontrar maneiras de superar o caos. Só assim poderemos ter um pouco de felicidade em meio a tantos problemas.

Advertisements

A importância de se preparar para o sono

Resultado de imagem para sleep tumblr

Uma das principais causas do mau humor é uma noite de sono mal dormida. É importante saber como se preparar para dormir para descansar o suficiente e ter um bom dia seguinte. Tenho problemas para adormecer já há alguns anos então adotei algumas medidas para me favorecer e vou compartilhar com vocês.

Não coma nenhum tipo de alimento que pese no estômago. Apesar de algumas pessoas considerarem esse conselho uma lenda urbana ele não poderia estar mais certo. Um estômago trabalhando excessivamente durante o sono pode causar problemas sérios como gastrite ou refluxos e também influencia no inconsciente causando pesadelos. Bebidas ácidas também fazem isso então prestem atenção a este detalhe.

Se possível vá ao banheiro antes de deitar. O funcionamento da bexiga e do intestino durante a noite vai atrapalhar o seu sono. Muitas pessoas acordam durante a noite e isso não se reserva a pessoas de mais idade. Isso sempre aconteceu comigo. Uma noite ininterrupta te mais tempo de sono e com isso mais disposição. E por falar em tempo de sono, algumas pessoas não conseguem dormir as oito horas que são recomendadas por especialistas. Eu preciso um pouco mais que oito então planejar a hora de dormir ajuda bastante.

Quando foi a última vez que vocês verificaram seus travesseiros e colchões? O conforto é outro ponto importantíssimo para dormir bem. Guardar um dinheiro para investir nisso também. Um colchão com a densidade errada e um travesseiro que não suporte seu pescoço e cabeça corretamente vão causar problemas de coluna, dores de cabeça e fazer com que vocês acordem o tempo todo.

Também gosto de preparar a minha mente com uma prece ou alguma distração como música ou um filme//série. Tudo bem tranquilo. Pensar sobre coisas problemáticas antes de dormir também causa pesadelos ou sonhos perturbadores. Estas são as minhas dicas sobre como dormir bem. Existem outras e vários materiais online que ajudam com isso. Gostaria também de lembrar que se vocês apresentam problemas para dormir já há muito tempo como ronco ou insônia, procurem um médico especialista. Ele vai ajudar vocês a se acertarem nesse aspecto. Espero que estas dicas sirvam de auxílio a todos. Beijos e abraços ^^

Leia até o final – Sailor Moon: escolhas do licenciador no Brasil divide base de fãs

Resultado de imagem para sailor moon thorn

Sim, existem coisas mais importantes que falar sobre um universo que compreende quadrinhos japoneses, animação e produtos relacionados, como falar sobre pessoas que passam fome, que não tem renda e educação adequada, mas o exemplo que eu vou desenvolver nesse post pode ser aplicado a outras coisas importantes no mundo, pois é um exemplo sobre UNIÃO.

Eu já falei antes no blog sobre como sou fã de cultura pop japonesa, em particular animes e séries tokusatsu e uma das minhas grandes paixões é Sailor Moon. Infelizmente as decisões tomadas pelos responsáveis pela licença do anime no Brasil dividiram a base de fãs de maneira permanente. Não há o que façamos, não conseguimos nos unir para demonstrar que somos relevantes.

O licenciador sempre argumenta que não existem fãs o suficiente de Sailor Moon para trabalhar o produto no Brasil. Da mesma forma que não existe relevância para o governo investir em bases sólidas de educação, saúde e alimentação porque como brasileiros estamos tão divididos que não conseguimos pensar no bem comum. É importante que todas as pessoas tenham o mínimo pra viver. Ah, mas no que isto se aplica a um anime? Não tem nada a ver, é irrelevante. Pois é, exatamente por isso que estamos sem uma das nossas principais válvulas de escape, uma história que valoriza exemplos como amizade, amor e família. Porque as pessoas julgam como não tão importante. Tudo que nos faz feliz deve ser julgado importante.

O primeiro erro do antigo licenciador, isto na época em que estreiou na Rede Manchete na década de 90 foi considerar o anime uma tentativa vã de manter o sucesso de séries como Cavaleiros do Zodíaco, que na minha opinião não por acaso pertence ao mesmo e atual licenciador de Sailor Moon. Na época que o anime foi lançado, toda a linha de brinquedos foi lançada e esgotou rapidamente nas lojas. Infelizmente outro erro foi utilizar a Rede Manchete, pois apesar de ser muito amada pelos fãs de cultura pop japonesa, já se sabia ser uma emissora com o pé na cova.

O segundo erro do licenciador já nos anos 2000 quando o anime voltou pelo Cartoon Network e foi aqui que nós fãs fomos separados e condenados a uma gerra interminável, a completa troca do elenco de dublagem. Não vou citar nome de estúdio nem de dublador e nem de diretor, mas um anime que tem 5 temporadas, ter sua primeira temporada dublada em um estúdio e as outras quatro que é mais da metade do material em outro estúdio por que parecia mais barato na época, isso nos marcou para sempre.

E infelizmente hoje quando se argumenta com o licenciador: porque Sailor Moon não passa na tv paga, num serviço de streaming que seja. Porque Sailor Moon não tem tantos fãs assim. Discordo, somos muitos, mas não chegamos a um acordo e o licenciador mais interessado numa base de fãs sólida como a de Cavaleiros do Zodíaco, volta toda sua atenção para estes fãs, pois são eles que vão dar lucro.

Este texto não é nem para falar: ei, vamos nos unir e pedir para que os duzentos episódios sejam redublados e o novo anime venha para o Brasil. Eu não tenho mais essa esperança. E sim para pessoas que gostam de pensar porque as coisas são como são e não de uma maneira mais agradável para todos. O que vale para todos os outros assuntos das nossas vidas.

 

Gordofobia: não pratique com os outros nem com você

Resultado de imagem para gordofobia

Nesta semana eu recebi via Facebook um vídeo sobre Gordofobia. É uma palavra no mínimo interessante porque a fobia é um medo de que as pessoas tem de alguma coisa, mas porque deveríamos ter medo de uma pessoa que está acima do peso? Ela continua sendo um ser humano como todos os outros.

Eu vivi a gordofobia na pele. Comentários do tipo: não pegue dois pedaços de doce, olha para o seu tamanho. Ou ‘amigos’ magros que a partir do momento que perceberam que eu estava ganhando peso não olharam mais na minha cara. Uma pessoa que falava comigo todos os dias, um dia me olhou, viu que eu estava diferente e nunca mais falou comigo. Simples assim.

Em relacionamentos então a coisa é pior ainda. Você vai achar que um pessoa magra que namorava com você vai deixar de gostar de você porque você engordou. Não, a pessoa também tinha problemas de peso e estava comigo pra dizer: olha como meu namorado é bonito, magro. Aí quando eu engordei essa pessoa correu o mais rápido possível para bem longe.

Nesse momento eu comecei a praticar a gordofobia comigo mesmo. Peguei ódio das minhas roupas, de sair pra comprar roupa. O errado era eu. Foi um longo processo até eu entender que minha genética havia mudado e que eu deveria cuidar da minha saúde não para me render ao modelo que apenas pessoas magras são bem sucedidas e sim cuidar da saúde para ter uma vida longa e feliz.

Quando a coisa sai do controle precisamos pedir ajuda, pois ao entrar em um terreno de obesidade agressiva a disposição diminui. O corpo dói muito então não conseguimos nos exercitar, as tarefas em geral se tornam um problema.

Então: as pessoas não são feias porque estão acima do peso. Elas não deixam de ter valor pra sociedade, elas não deixam de namorar por isso, não deixam de viver, de sair de casa, de ir ao cinema. Eu adorei aquele comercial da Skol. Vergonha? Vergonha de que? Põe esse corpo no sol. Beijos e coragem, estamos todos unidos para nosso bem maior!!

 

Os pilares do bem estar

 

bemestar

No meu texto anterior eu falei sobre término de relacionamento e como podemos encontrar apoio para esse momento delicado. O que me fez pensar sobre os pilares do bem estar: família, amigos, saúde e religião. Claro que existem outros e subdivisões destes que eu citei, mas para pensar é preciso começar por algum lugar, certo?

No meu caso existem pessoas na família que são de grande ajuda. Então não aconselho fechar os olhos para essas pessoas. Em momentos de desespero existe a tendência a se sentir completamente sozinho. O que leva ao próximo pilar que são os amigos.

Amigos podem ser pessoas da sua família que cuidam de você e pessoas que a vida pôs no seu caminho e que acabam sendo uma segunda família, fortalecendo o primeiro pilar. Procure por estas pessoas, elas existem, acredite. O terceiro pilar, em minha opinião é a saúde.

Aqui a gente quebra a saúde em três aspectos que vão levar ao último pilar que é a religião. Existe a saúde física, a saúde mental e a saúde espiritual. A saúde física é a que você precisa cuidar, fazer um checkup completo, praticar exercícios, mesmo que seja apenas uma caminhada todos os dias. Isso vai te permitir continuar vivendo. A saúde mental e espiritual andam par a par. Há quem cuide da saúde mental com a saúde física que seria um tratamento psiquiátrico, com medicamentos e com terapia e há quem cuide com religião.

Religião é um tópico complicado porque normalmente quando se fala de religião se pensa na religião católica, o formato de que existe Deus, o céu, o inferno e por aí vai. Existem pessoas que tem religião mas não são católicas, eu por exemplo gosto da doutrina espírita, mas existem os evangélicos e existem pessoas que tem religiões diferentes de outros países e até de épocas diferentes da nossa como por exemplo ainda acreditar que os deuses da mitologia grega existem. O importante é fazer desse hábito algo que contribua para o seu bem estar geral.

Então é isso, família, amigos, saúde e religião. Todos interligados para nos proporcionar um resultado final que nos faça sentir melhor e viver melhor. Momentos de desespero todo mundo tem, hoje mesmo eu tive um, mas busquei um desses pilares, o que ajudou a me acalmar e a recuperar o controle da situação. Beijos e abraços, fiquem com Deus 😉

 

 

Fim de relacionamento: o que fazer (Atualizado)

Resultado de imagem para broken heart

O seu relacionamento terminou. O que fazer? Primeiro, não pense em se matar e nem em fazer mal a si mesmo. Você não tem culpa e vale muito mais a pena que essa pessoa que desperdiçou seu tempo. Se você tiver uma boa estrutura familiar, um bom grupo de amigos e algum tipo de crença ou religião, busque amparo nesses grupos.

Não caia na conversa de que a pessoa quer ser sua amiga. Nem dê vazão a qualquer tipo de alfinetada sobre a pessoa que você é. Não ouça pseudo conselhos de que você não é uma pessoa madura ou que você está em algum tipo de nível de maturidade em que a outra pessoa está acima. Isso não existe. O que existe é uma pessoa que não quis investir no relacionamento por inteiro e agora vem com esse papo de amizade porque no fundo não tem coragem de assumir que não quer te perder.  Todo ato tem uma consequência.

Pode ser que no futuro você esteja bem o suficiente para aceitar que essa pessoa continue na sua vida, mas no pós término, reserve-se, proteja-se e mantenha distância da outra pessoa. Ela fará de tudo para transferir a falta de maturidade dela para você. Eu particularmente não acredito em ser amigo de ex. Isso não existe na minha cabeça. Para mim se a pessoa não quis ficar na sua vida da forma que você desejava e sonhava, essa pessoa não merece estar na sua vida de maneira alguma. Você já deu muito do tempo em que estiveram juntos. Se esta pessoa quisesse de verdade teria ficado e lutado contigo para construir uma vida juntos.

Se você ainda acredita no amor, reserve um tempo para a recuperação. Seja o tempo que for e quanto se sentir pronto, parta pra outra. Não se sinta mal por pensar que não vai mais aparecer outra pessoa. Esse tipo de pensamento é normal e em alguns casos até é verdadeiro. Algumas pessoas são felizes apenas com a família e os amigos e não precisam de um relacionamento ou de sexo para existir no mundo.

Não tente entender o que você fez de errado. Tente entender o que você fez. Analise a situação. Uma pessoa que entra em um relacionamento com você sabendo quais são os seus termos para depois querer se isentar da responsabilidade, é valorosa?

Olhe para esses detalhes da sua vida que você já conquistou e não deixe a outra pessoa diminuir isso e tentar tirar a validade das suas vitórias porque PARECE para ela que venceu mais do que você. Foque no que há de bom na sua vida, dentro de você para que você possa continuar e se aparecer outra pessoa REALMENTE DISPOSTA a investir em você e nos seus sentimentos, ótimo!! Bola para frente!

A auto análise é muito importante para te ajudar a persistir. Se por acaso você se sentir mal e não achar que tem apoio, saiba que existem grupos que te dão atendimento gratuitamente e de forma completamente anônima, se for o caso, procure por eles e abra o seu coração. Não deixe aquele espinho plantado crescer e te fazer mal. Ocupe seu tempo com seus hobbies, pois eles vão te ajudar a distrair a cabeça. Ouça uma música, jogue videogame, assista a um filme ou a uma série. Faça o que te faz feliz.

Um grande beijo e sejam fortes! Vocês valem muito mais!!!

 

Fora Haters

forahaters

Nunca diga que a vida de um agente de atendimento em call center  é fácil. Não é. É uma profissão cheia de preconceitos, mas que é a salvação da lavoura para muitos nestes tempos de crise. O primeiro preconceito é de que todos os agentes são mulheres. Não importa quantas vezes você falar seu nome, o infeliz vai continuar te chamando de “mocinha”.

O segundo preconceito é de que são todos agentes de telemarketing. Telemarketing é um termo ultrapassado. O correto hoje em dia é agente de atendimento. E existem vários tipos de agentes: de suporte, de reclamação, de vendas, de cobrança. Porém, o brasileiro insiste em permanecer burro e impor seu preconceito aos agentes.

Todos os agentes de call center são santos? Não. Sou agente de call center, devo ser gentil com outros agentes? Sim e não. Mesmo porque existem centrais de atendimento que tem como objetivo infernizar a sua vida. Sua fatura de qualquer coisa ta vencida 1 dia, já tem aquele mala te ligando no sábado as 7 horas da manhã. Senhor, já efetuou o pagamento da conta? Não, não efetuei e se você me ligar de novo nesse horário, não vou efetuar.

E o pior são os haters. Sempre tem aqueles que querem ter suas solicitações atendidas a qualquer custo. Já falei sobre isso no meu blog antes. Frases como “você sabe com quem está falando?” ou “sou advogado e você vai responder em juízo”, imperam. A triste realidade é que boa parte dos clientes não são merecedores de uma solução para os pedidos que fazem.

Muitos mentem, inventam história, criam filhos imaginários que dependem do trabalho deles que está sendo prejudicado. E aí pintam aquele cenário apocalíptico, dão ataque de pelanca, começam a gritar. Ridículo e altamente reprovável. Voltamos a pergunta ‘sou agente de call center, devo ser gentil com outros agentes?’. Busque a solução do seu problema, mas não maltrate a outra pessoa. Aliás, já que os clientes gostam tanto de falar palavrão e ofender pessoas gratuitamente porque é mimadinho e não consegue viver um dia sem a torradeira, talvez devamos solicitar uma lei que proíba as pessoas de falar palavrão e dar alteração em linha. Sua proposta pode virar lei. << Clique aqui.

Fica a hashtag #forahaters